Sem medo de divididas, Kléber avisa: ‘A gente vai dar a vida por este título’

|

Gladiador convoca a torcida para o segundo jogo contra o Estudiantes
Richard Souza Direto de La Plata, Argentina

Agência/Reuters
Marcado, Kléber não fez gols no primeiro jogo

Nem precisava, mas o atacante Kléber fez questão de convocar os torcedores do Cruzeiro para a segunda e decisiva partida da final da Libertadores. Após o empate sem gols com o Estudiantes, nesta quarta-feira, em La Plata, na Argentina, o time brasileiro precisa de uma vitória por qualquer placar para ficar com o título, na semana que vem, em Belo Horizonte. O mesmo vale para Los Pinchas. No primeiro encontro, o Gladiador não brilhou. Passou mais tempo tentando se livrar da forte marcação adversária, mas infernizando os zagueiros.

- Libertadores é uma competição diferenciada. Tem que ter raça e entrega o tempo todo. Acho que não tem que ter medo de nada. O máximo que pode acontecer é quebrar um nariz ou um dente. A gente sabe que a provocação dos argentinos é grande e a gente tem que se controlar – afirmou.

O atacante não esconde a felicidade com a boa fase que vive no clube, além do ótimo momento da equipe na temporada. O planejamento celeste tem dado certo e falta apenas um jogo para coroar o bom trabalho de Adilson Batista e dos atleas. Kléber pretende dividir a alegria do título com os torcedores.

- O Cruzeiro montou um time para isso, se preparou para a competição e está aí o resultado. Estamos na final e com a possibilidade grande de sermos campeões. Fico feliz por participar disso tudo. Que a torcida lote o Mineirão e nos incentive. A gente vai dar a vida por este título – comentou.

O Gladiador até faz planos. Sem marcar na Libertadores há três jogos (duas contra o Grêmio e uma contra o Estudiantes), ele acredita que seria muito especial marcar uma conquista com um gol. Em La Plata, a chance de quebrar o pequeno jejum foi claríssima, mas no fim do segundo tempo o camisa 25 passou do limite.

- Eu quis caprichar num lance que não precisava. Poderia ter só chutado, mas acontece. Às vezes você tem três chances e faz três. Às vezes tem uma e não faz. Espero que lá no Mineirão eu possa marcar. Vai ser muito melhor marcar no nosso estádio, diante dos torcedores. Quem sabe não faço o gol do título? O mais importante é dar alegria ao torcedor, que espera tanto por isso – disse.

Fonte:www.globoesporte.com

1 Comentário:

Carlão Azul disse...

Foi um jogo duro e difícil, mas suportamos a pressão pra decidir em nossa casa.

Rumo ao Tri.

Saudações Celestes

Sou Cruzeirense Blog
Sou Cruzeirense Site
Sou Cruzeirense BRINDES
Acesse e comente!

Divulgação MASTER!